sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Balearic Islands Gulls

Gaivotas das Ilhas Baleares



Após fotografar esta gaivota, quando tirei o olho da máquina e olhei para o local onde a vi... já ela lá não estava!

Fiquei apenas com uma foto e não tive oportunidade para ver que ela transportava nas suas costas um dispositivo de GPS.

Assim, foi com alguma surpresa que recebi o relatório da história de vida acompanhado de um mapa com o registo do percurso que ela realizou de Mail de 2016 até ao seu regresso às Baleares em Novembro deste ano, após uma longa viagem pelo Norte e Centro da Península Ibérica.





Mais surpreendido fiquei quando li no Blog do Grupo de Ecologia da População (IMEDEA) um artigo sobre esta ave e a razão da sua publicação.

O facto é que as Autoridades das Baleares ordenaram recentemente o abate de Gaivotas-de-patas-amarelas (Larus michahellis) no aterro sanitário de Ibiza (!)


O trabalho empreendido pela comunidade cientifica quer provar que gerir uma população no inverno é inútil, se o objectivo é reduzir a população local, porque estas aves são muito móveis e a população invernante é composta de indivíduos de múltiplas origens e não apenas locais. 

Eu sei pouco de Direito Internacional mas,parece-me, que esta questão de abate, por um Estado, de espécies selvagens migratórias, é contrário aos princípios ambientais reflectidos em tratados e acordos ratificados. 

Outras aves anilhadas no Arquipélago das Baleares que registei em Matosinhos:
(Clik no código da anilha para obter mais informação)






ON[B4FM]




Agradecimento:
- A Giacomo Tavecchia (IMEDEA).